sexta-feira, 27 de julho de 2012

Olá



Depois de uma longa viajem cheia de magia acho que encontrei um vigésimo de mim, um mundo mágico onde seus sonhos podem se realizar é realmente perfeito, onde você pode brincar com a sua criança mais uma vez, viver emoções e chorar, chorar em saber que sua criança estará em boas mãos do tempo, saber que a mágica existe e é tocável, que você pode sentir. Fui para um lugar onde eu pude acreditar em mim mesma, em um futuro pra mim, pra todos, acreditei na possibilidade de viver a magia desse mundo, e quando uma fada jogou pó de perlimpimpim em mim e disse que a partir daquele momento tudo o que eu desejasse com meu coração eu poderia ter eu chorei, porque acredito que realmente aconteceu, e quando toquei o castelo vi como eu estava ali, minha criança estava ali, meus sonhos, minha pureza estava ali. Nunca senti tanta emoção em toda a minha vida e as lembranças eu levarei para sempre no coração, ao lado da certeza que a magia dos sonhos me acompanhará, para o resto da minha vida.

By: Meg

sábado, 7 de julho de 2012

Mal



Estou me sentindo fraca, não sei como consigo chorar tanto a noite, todas as noites, não sei como as lágrimas ainda não secaram por completo, mas o motivo é sempre o mesmo. Estive pensando... Em de quem poderia ser a culpa? Fui regressando a casa e adivinhem... A culpa é minha, eu conversei com uma menina, que contou a minha amigas, mentiras, que se voltaram contra mim e me fizeram fugir pro meu mundo, encontrei outras amigas, verdadeiras? Eu não sei, mas espero que sim, enfim... Elas também não ajudaram muito sabe, com a minha sanidade, mas me ajudaram com ele, e depois... Eu me afundei sozinha mais um pouco, fui me esgotando e quando vi estava no frio, no escuro, no chão duro, nunca esperei enlouquecer... Tem horas que eu apenas quero uma anestesia, um hospício e paz, um lugar onde não haja esperança, e nem ninguém pra me importunar, onde eu possa passar o resto dos dias afogada em um lugar onde eu não sinto nada, nenhuma dor ou pensamento, onde ninguém dependa de mim, ou sinta minha falta, meus pais são a única coisa que me prende, eles não criaram uma louca, criaram uma garotinha, com um futuro brilhante, uma carreira e felicidade, é até engraçado ( se for humor negro), mas eles querem netos, que eu nunca os darei... eles não iriam me internar, isso os machucaria, e assim me machuca também, se não fossem eles eu iria de bom grado, iria voar a beira de um logo arranha-céu, o irônico seria cair pra subir, mas até faria sentido, infelizmente não posso, fazer nada além de chorar, nada além de me sentir mal, me sentir horrível, ainda estou cansada, mas agora estou deprimida, sem forças... É to mal.

By: Meg

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Estou enlouquecendo


Acho que sou eu que estou enlouquecendo, nunca fui de brigar assim com tanta frequência, e então a noite cai, e eu me deprimo com fervor, a partir dai só piora, até dormir estou chorando. Como uma criança fraca peço ajuda a quem me recuso a pedir qualquer coisa quando o sol está no céu, meu relacionamento com religiões nunca foi muito boa, mas de noite, quando acho que prefiro morrer do que ficar nessa de sempre, recorro a Ele, não adianta muito, porque não á resposta... As histórias que contamos sempre tem um bom final, por isso os escritores vendem, por que eles escrevem coisas, que podem ser até tristes, mas sempre acabam bem, de um jeito ou de outro, mas a realidade não é assim, Ele não fala comigo, e não á o amor, ninguém me amará do modo como amo, na realidade não á um final feliz para ninguém, e eu não sei se isso me deprime ou me conforta, porque eu sou tão contraria, tão louca. As vezes sinto a mão do Mi na minha, então tento convencer a mim mesma que é minha pura invenção, que eu sou idiota, as vezes tento me convencer de que não á nada no escuro, porque eu não aguento mais sofrer com isso, não mais, estou enlouquecendo, por quê eu me fiz isso? Como pude cavar minha própria sepultura? Acabar com uma vida tão jovem, esperar tanto de um mundo de nada, fugir para um mundo tão próprio e então destruir tudo construído, eu já não sei onde estou. Não acho que alguém lerá isso, é ridículo demais, mas e daí? Eu só queria mesmo ir pra casa, abandonar esse lugar onde todos parecem tao convictos da vida, vida de gente fútil, gente boa, gente ruim, problemas e acertos, dos quais não quero pertencer, só quero parar de enlouquecer, me droguem, me tranquem em algum lugar, mas por favor não me deixem comigo mesma, não consigo mais fazer outra coisa além de afundar, mais e mais, mas ninguém me dará a mão.

By: Megan