segunda-feira, 18 de maio de 2015

É Complicado...




Bom ta ai... passei na prova, me convidaram pra conhecer a faculdade no dia do meu aniversário e assim que a papelada for entregue eu praticamente já estou na faculdade, vou viajar milhares e milhares de kilometros até Chicago e viver quatro anos lá, e só o que você me pede é pra ficar... Só o que me pede é que tenhamos uma história, que possamos ficar juntos e ser feliz. Como posso largar todo meu brilhante futuro e ficar? Como posso abandonar você que fez minha vida brilhar? Como posso viver sem uma parte de mim, logo eu que já sou toda quebrada e depressiva, você que faz meus dias mais alegres e bonitos. Já aprendi que não posso ter tudo na vida e que as escolhas que a vida nos apresenta são muito difíceis, mas essa chega a ser cruel... Como posso escolher entre o presente e o futuro? Dizem que quando somos jovens, podemos ser loucos inconsequentes, conseguir acerta as coisas depois, mas como posso adiar isso pra viver o futuro? Isso é todo meu futuro, tudo o que eu posso ser, e se nada der certo e se meu futuro for por água a baixo porque eu escolhi o amor?
Não sei como te deixar... Não sei como não deixar, não sei o que fazer, sei o que me dizem pra fazer, sei que alguns dizem "eu iria e não me preocuparia com isso", mas essas pessoas nunca amaram! Os que amaram me dizem "é complicado"... Você é meu amor, minha paixão, você é real e está aqui, eu posso te tocar, posso te sentir, sinto o seu amor calmo e agitado tudo como eu quero, mas... Não posso abandonar tudo meu amor, não posso quebrar seu coração e não posso quebrar meu futuro, se  eu pudesse me dividir no meio eu o faria... Não faço ideia do que fazer, do que ser, do que sentir estou perdida numa paixão violenta que me impede de seguir em frente. E talvez essa seja a primeira escolha séria que a vida me faz fazer, estou no meio de uma bifurcação e essa não é sobre bobagens adolescentes. Estamos entre os meus futuros, entre o amor e o sucesso, estamos entre quem eu serei e quem eu seria, e eu não faço ideia de quem eu sou... 

sábado, 16 de maio de 2015

Oi Você.




  Os dias frios como os que eu tenho passado me lembram você. E meu pai falando sobre anjos me lembra você, nossos dias chuvosos me lembram você assim como moletons e então eu vejo... Como fui capaz de te esquecer? Meu querido como fui capaz de viver uma vida feliz como você quis e apenas não pensar naquilo que houve antes? O que houve conosco, eu simplesmente não pensei mais, você ainda vem me ver? Ainda paira na minha janela enquanto sonho com ele? Isso me faz mal... Saber que estou vivendo uma vida como você pediu enquanto você me protege e isso não parece tão certo... Talvez eu pense em você dia sim e dia também e sussurre seu nome só pra saber o sabor nos meus lábios, quando ninguém está olhando. Como mais que um bom amigo a sua lembrança permanece. É ridículo imaginar um mundo aonde eu te esqueço, mas parece que agora você está aonde tem que ficar, esta no meu coração pra sempre no seu espaço especial, aonde eu sempre vou poder lembrar de você e sentir que você vive, vive comigo. Eu vou continuar arrepiando ao ouvir seu nome, vou continuar ouvindo musicas que me lembram você e com certeza vou continuar sentindo essa saudade louca do seu sorriso, mas eu sei que as coisas são como são e você está olhando por mim, olhando por nós e apesar de me sentir confusa as vezes sobre amar alguém tão desesperadamente e esse alguém não ser você eu sei que tudo bem, eu amo você, você me ama daí aonde está e eu sei que posso seguir, posso viver como você quis desde o começo, viver uma vida plena e feliz com todos os trancos e barrancos e sei Que Vai Dar Tudo Certo... né?

By: Meg

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Coisas que ninguém realmente sabe





   Existem pequenas coisas sobre mim que ninguém nunca soube, coisas que em alguns casos são superestimados e em outros, como no meu, são negados e ignorados...
   Eu tenho Depressão Nervosa, por falta de uma substancia no meu cérebro eu tenho lapsos de tristeza, tentei me matar algumas vezes, sem sucesso como podem ver e tudo o que eu conseguia pensar era que eu era fraca e covarde demais até pra isso, em certos dias sem remédio e quando eu brigo com um amigo ou com meu namorado eu ainda penso isso e toda uma tristeza sobre humana chega sobre meus ombros, mas fui julgada dramática, atuando como coitadinha, porque todos os dias com um sorriso no rosto eu estou. Eu tento ser forte e me dou motivos para viver e ser feliz, por isso continuo sorrindo, ninguém tem nada com isso então quando conto minha doença, eu sou dramática, sou ridícula e todo mundo esquece.
    Eu sofro de Anorexia, não é como todos imaginam que Anorexia seja, mas as vezes em um dia de baixa estima eu me olho no espelho e meu rosto incha, ganho quilos e quilos apenas me olhando e por mais que eu diga que não acho certo existir um padrão de beleza baseado em uma "magreza" eu o quero, não me importo de não ser extremamente magra, tendo uma barriga lisinha já está ótimo, mas quando engordo eu paro de comer, pego gripes, fico com frio, sinto fome, porque eu penso "estou gorda". Eu brinco digo "eu estou gorda"  e as pessoas me mandar calar a boca ou ir me ferrar e eu sorrio, mas a verdade... É que eu realmente acho isso mesmo, mas claro, quem iria acreditar em uma garota sadia que come aos montes e com um sorriso na cara? Eles me mandam calar a boca e seguir em frente.
   Eu tenho propensão a esquizofrenia, não posso ingerir drogas porque eu corro o risco de não conseguir me libertar de alucinações, mas meu Deus! Como eu pareço uma coitadinha! Que preguiça, não? Bom... Assim se ignora a loucura.
   Eu sofri bullying na escola, mas como até meu namorado diz "não exagera", quem nunca foi um capacho, que nunca não pode brincar com as crianças cruéis que riam de você e te excluíam, quem nunca teve as amigas correndo e se escondendo de você fora de uma brincadeira, quem nunca foi evitada, zuada e nunca ouviu risinhos pelas costas, quem nunca cresceu sabendo que estavam rindo de você e apontando porque você era muito maior, de altura, mais gorda, porque você usava óculos redondo e tinha pais que te amavam muito, quem nunca teve amigas falsas até o ultimo ano que mentiam e falavam mal de você pelas costas... Bom pelo menos no ultimo anos elas não riam e apontavam mais né? E de acordo com elas, elas tinham o direito de ficar bravas comigo e eu deveria ficar quieta e aceitar, deixar de ser dramática, ridícula, uma idiota, porque sinceramente foi isso que eu fui a vida toda. Em dias tristes eu até começo a acreditar...
   Eu não sei o porque dizer tudo isso, mas talvez alguém saiba como é e eu possa te dizer que você não ta sozinho, as vezes porque você é forte acham que não merece força, mas merece sim, eu eu to aqui e com certeza não sou só eu...


By: Megan.