terça-feira, 22 de janeiro de 2013

pecado






Seu toque ainda está em mim, meu pescoço lateja, meu colo arde em sua trilha de beijos, seu gemidos baixinhos ecoam em meus ouvidos e quando você se descontrolou eu gemi, troca de mão em cada cena de horror, no melhor filme de terror. Como eu ia saber, que eu ia viciar? Ia precisar de mais? Esse pecado me consome, me destrói, e sinto que no fundo nem você presta. Você parece sincero, mas como não duvidar quando todos seus amigos parecem saber, dois anos não significam nada pra conhecer alguém,  nem quatro, nem oito, mas já é tempo suficiente pra eu me entregar, e depois de tantas juras descobertas e promessas esquecidas, preciso do seu corpo no meu, preciso sentir sua mão em mim, preciso deixar mais marcas em você, preciso sentir as pernas bambas e saber que você fica tonto beijando meu corpo, eu quero o pecado de me arrepiar e gemer, mesmo sendo tão errado, preciso de você mesmo que no fim você não valha nada, eu só não quero ter que escolher, não quero perder ela pra te ter, minha cabeça roda e eu não consigo me sentir culpada no seu colo e depois não consigo pensar com o corpo latejando, mas assim que a olhar eu me sentirei culpada, como na primeira vez que te desejei. enquanto você beija meu lóbulo e me morde... Quem liga? Nós nem estamos bêbados e você vai me beijar,como eu vou suportar esse desejo, e ser leal a quem eu amo? E não vamos falar do Miguel, porque... Quem é ele enquanto você me aperta contra você? Tudo é só uma lembrança. Acho que eu realmente sou a amiga puta, a vagabunda, e mais tarde vou me sentir culpada, e quando recuperar o folego eu acho que vou chorar, porque as coisas não deviam ser assim, como se eu fosse parar! Vocês me causam problemas, e nossa necessidade é maior, é como outros pecados, a droga, o álcool  me faz esquecer de tudo, só lembraria depois bem depois, hoje eu ainda vou dormir pensando em você, nas suas mãos em mim, na sua boca bem próxima, das mordidas, e amanha de manha me sentirei um lixo novamente... Eu não queria que isso fosse lido por conhecidos, não queria que isso fosse lido por você...

By: Sua Megan

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Novo começo






Um dia a garota acordou, se espreguiçou e notou algo diferente, a sombra que dias antes tinha virado vento, não soprava, o arrepio que a acompanhava todas as manhãs, com a sensação de estar sendo observada, não veio, ela colocou os pés no chão frio e se sentiu bem, ela trocou de roupa pensando na escola e nas amigas, em ninguém em especial, então ela se lembrou que era infeliz e não se sentiu assim, tentou se lembrar de seu amor, e seu amor voltou como uma avalanche, mas não seu rosto, ela lembrava com carinho e sabia que o amava como nunca amaria ninguém nunca mais, mas seu rosto não passava de um borrão escuro e disforme, ela ficou preocupada, que um dia se esquecesse completamente daquele a quem ela entregara seu coração, mas sabia que seu amor nunca se esqueceria dela e mesmo que ela se apaixonasse por outro ela sempre se lembraria de seu verdadeiro amor. Ela não se sentia mal falando dele, ou pensando. Seu corpo não se curvava e as lágrimas já haviam caído todas, não havia mais dor dentro de seu corpo, e seu mal havia acabado. 
   Um dia a garota acordou e viu que podia ser feliz com uma lembrança do passado, que ela podia se apaixonar sem culpa e que ela havia superado uma perda. Ela se sentiu culpada e devassa de esquecer, mas ela mesma se lembrava que não era esquecer, era superar uma dor e amar uma lembrança eterna. Aquele dia ela foi feliz para a escola e flertou, ela mostrou o rosto sem lágrimas e sorridente, ela descobriu que ainda poderia ser feliz sem se martirizar. Era um novo começo...

By: Meg.

Algo está acontecendo...



  Aqui estou eu, sozinha em minha Nárnia, meu segundo lar, junto de minhas amigas, mas algo está errado e eu não me sinto mais bem aqui... Não sei se é porque criei muitas expectativas com Ele aqui, se é porque estou um tanto quanto apaixonada, ou porque perdi algo dentro de mim. Sei que eu já não tenho vontade de ver as pessoas, não tenho paciência para brigar com minhas primas, não tenho olhos para beleza daqui. Sinto que tanto faz ir embora hoje ou amanha, e a vontade de estar aqui não é tão grande, eu só não sei porquê... Eu nem queria vir esse ano, simplesmente vim arrastada, ao meu lugar favorito no mundo, porém ele tenha mudado, talvez eu tenha mudado... Meus sonhos são outros, e á tantos lugares no mundo para visitar, como eu poderia dizer que aqui é o melhor? Como eu posso amar sem ter razão para aqui o fazer?
  Me perguntam se eu briguei com minhas amigas ou algo, mas não... Estamos todas bem, está tudo bem e eu estava morrendo de saudades delas, mas não sinto meu coração mais aqui.. Talvez eu nem tenha mais um...Sinto-me limpa, leve e preparada, apenas quero voltar a escola e ser... Feliz? Não sei, só sei que aqui não é a mesma coisa, que eu não sou a mesma coisa, que eu não sou mais tão feliz aqui...


By: Tia Meg.