segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Ano novo



Esse foi um ano que passou rápido, em termos. E mais uma vez, mudei, mudamos, mudamos o tempo todos, mas só no final do dia é que vimos o quanto mudamos, muitas coisas vieram e se foram, e a lembrança e os sonhos foram a unica coisa que nos restaram, junto com as pessoas que nunca vão nos deixar. Muitas coisas se perderam, muitos se acharam, mas não há problema por que temos mais um ano vindo, e depois mais um e mais um, então não importa o que você não conseguiu fazer nesse ano, dá pra fazer no próximo, não importa o que aconteceu nesse ano, podemos fazer do próximo bem melhor. Os medos agora postos de lado, as alegrias agora maiores do que as de antes, porque tudo pode melhorar, como disse uma vez a uma amiga, se você quer pular, pule, você não tem nada a perder, dores passam, basta você escolher se quer viver, ou deixar a vida passar, sonhe, sonhe muito, por que não há nada melhor do que sonhar, e aproveite tudo que puder, divirta-se, e se alguém lhe oferecer a face ruim do mundo, aceite-a e mostre-lhe a face boa, ela sempre vencerá. Feliz Ano Novo caro leitor, espero que sonhe muito, que seja feliz, que viva como se não houvesse amanha, e aprenda da vida como se vivesse pra sempre!

By: Meg

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

É Natal!



Sei que ando meio distante, atarefada e agora, finalmente, aproveitando minhas férias, sei que meus textos sumiram e prometo que voltaram, desejo a todos meus seguidores e a todos que lêem essas palavras desconexas quem saem não da cabeça, mas do coração. Um Natal iluminado, cheio de comilança e felicidade!

By: Tia Meg. ^-^

sábado, 22 de dezembro de 2012

Problema com sobrenome

    


   Eu não queria escrever sobre você, porque eu só escrevo coisas importantes aqui, mas você tem sido um problema com sobrenome, eu sabia que você se tornaria um a partir do momento que me beijou, sabia que por mais que eu tentasse e quisesse nunca me controlaria. Como se fosse pra me provocar você me segurava sempre, me beijava e elogiava e naqueles momentos a sós, sabia que era verdade entre tantas brincadeiras. Eu fui ingênua de duvidar que você afinal não fosse um problema, que talvez fosse a solução para Miguel, eu realmente achei... Surgiram tantas chances, tantos convites da sua parte e nenhum deles eu pude aceitar, você sabia que não era possível, mas eu estava disposta a tentar, estava mesmo disposta, até que veio aquela festa (onde você ficou chocado por eu não ir) eu soube que você mirou em outra... Outra amiga minha, e foi então que eu soube que nunca seria meu, seria apenas mais um problema passageiro, e eu tive certeza que iria te esquecer. Ela me conta tudo, cada detalhe e sei que você quer com ela o que nunca lhe passou pela cabeça ter comigo. Agora você diz que eu sou a amiga mais especial que você já teve, e nunca mostra carinho por ela na minha frente, e nem carinho por mim na frente dela, você ainda está me confundindo e me dando esperanças infrutíferas de correr atrás de você, de te ter, mas isso está errado. Você está correndo atrás dela e eu estou posso correr atrás de você, mas quem vai correr atrás de mim? É por isso que não tento, é por isso, e pelo fato de saber que é você quem tem que correr atrás de mim, que eu não vou me mover. E mesmo que pense em você a cada segundo, isso vai parar. E só não precisava que você ficasse com ela, sei que vai cansar e largá-la, mas eu não me intrometerei mais, não posso ajudar mais um casal as custas do meu incomodo. Acho que só escrevi isso para dizer que ainda te quero... Ou pra dizer que te quero mesmo, porque não te disse, acho que só escrevi pra você meu problema com sobrenome, porque você ainda me irrita.

By: Megan.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Não faz isso





Estou tentando me afastar, porque, não é nem preciso as outras pessoas dizerem que você não presta, eu posso ver com meus próprios olhos, mas cada vez que você me pega pela cintura, cada vez que fala baixo no meu ouvido, ou sorri de lado sei que já perdi o controle. Me odeio por querer mais e mais a cada toque, por ficar aguada quando você se afasta e por sentir o coração acelerar quando você sorri. Cada pedaço do meu corpo queima aonde você toca, e meu sorriso disfarça meu descontrole. Estou ficando cada vez mais louca, e o fato de você me ignorar semana sim semana não me deixa consternada. Não consigo decidir se você gosta desse meu jeito ou não e isso também me frustra, você está me deixando maluca e cada vez mais acesa, eu não sei o que fazer, algo dentro de mim implora por você, a outra quer te ver morto...

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Melissa



Eu finalmente consegui me movimentar, estive estática no mesmo beco por um dia inteiro, acho que mais por choque do que por dor, quando me levantei só conseguia pensar em como Miguel tinha o cheiro do sangue de Random impregnado em suas roupas e em o que Megan havia feito comigo, sempre soube que ela tinha alguns "poderes" que não podem muito ser chamado assim, todo vampiro consegue controlar a mente, mas ela... Ela me controlou de um jeito que nunca tinha visto ninguém o fazer, sempre soube que ela era poderosa, nunca pensei que fosse tanto assim... Andei até pisar em algo, algo que deveria ser alguém, uma moça sem uma gota de sangue no corpo, entrei em desespero. E se Random estivesse assim, sozinho em um beco qualquer? Instantaneamente me senti uma idiota por ter ficado ali parada em choque um dia inteiro enquanto Random precisava da minha ajuda, fui cambaleando até a rua, eu precisava achar Random, já perdi Rodrigo, não iria perder ele também...

***

Cambaleie até em casa, como pude, quando parei na porta vi o carro de Random pra fora, a garagem aberta, senti seu cheiro um pouco fraco, mas rastreável, segui correndo, não ligando se alguém via ou não, o que me importava agora era achar meu amor. Segui o rastro até a periferia.
- Não Madlyne eu achei primeiro! - disse uma voz infantil.
- Mas eu sou mais velha Fire, eu como primeiro! - gritou uma segunda voz infantil arrogante, me aproximei e vi Random desacordado, insanguentado, morrendo, e duas meninas brigando de pé perto dele, uma morena de olhos verdes e uma ruivinha de olhos pretos.
- Você nem sabe como o fazer! - disse a ruiva familiar.
- Eu descubro! - disse a outra tentando atacar o cabelo ruivo, cheguei perto e as duas pararam assustadas, a ruivinha rosnou para mim e me surpreendi, fazia muito tempo que não via outros vampiros, a morena de cachos mostrou longos dentes que não eram nem um pouco vampiros muito menos humanos. Eu comecei a rir, me agachei e tentei acordar Random, sem nem olhar as duas menininhas na cara. A ruiva rosnou de novo.
- Isso é nosso! - ela bradou, revirei os olhos, fiz a minha pior ( ou seja, a mais verdadeira) cara de vampira, as veias dos meus olhos se contraíram, meus caninos sem alongaram, rosnei como um animal, e as duas se afastaram com medo. Esperei sinceramente que Random não tivesse visto isso, ele começou a acordar.
- Melissa? - ele perguntou confuso, eu sorri.
- Estou aqui meu amor - disse baixinho. A morena continuava a rosnar baixinho, levantei e as olhei por um instante, a baixinha ruiva tremia, eu a olhei, ela estava no escuro com medo de meu ultimo rosnado, ela saiu do escuro, com olhinhos curiosos e familiares, porém muito diferentes dos de...
- Fire? - perguntei me levantando surpresa, ela deu um passo a frente confusa e assustada.
- Ahm.. não? - perguntou ela olhando para a companheira
- D-desculpa, eu confundi você com alguém que conheci. - digo, mas não entro em detalhes, olhei pra Random que se movia.
- Mel? - ele perguntou assustado, os olhos arregalados, eu passei a mão em seu rosto e o tranquilizei.
- Sou eu, vamos sair daqui, calma amor - digo o ajudando a levantar, ele se levanta cambaleando, olho as duas meninas, a morena de olhos verdes corre rápido como o vento, deixa um cheiro de lobo com ela "tão nova" penso, analiso a menina ruiva que me lembra tanto Fire, usava roupas sujas e me olhava com raiva. Correu como uma verdadeira vampira, ajudei Random a caminhar.
- Melissa, não. Me solte. você... Ele.. quem era aquele cara? E-Eu vi você - ele disse assustado tentando se separar de mim quase caindo. Eu o pego.
- Random pare! Vamos pra casa, eu vou te ajudar - ele cedeu e eu o carreguei até a minha casa. Não consegui deixar de pensar na menina ruiva...

By: Meg

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Não querendo dizer...





Estou com medo, porque os abraços dele não são os seus, e mesmo assim me trazem uma boa sensação, sei que ele nunca será tão bom como você, mas como humano ele chega lá... Ele parece um daqueles caras que não prestam e como todo humano ainda não amadureceu, estou com medo de me envolver, mesmo que me deixando aos poucos desprender de você. Não sei o que ocorre comigo porque chega quarta-feira e eu anseio a vê-lo, ele me beija e sei que não é a sua boca, porém me deixo levar... Ele é o que eu teria se não fosse você.
 Sei que estou me recusando qualquer chance de amar, amar alguém que não seja você, mas as pessoas me dizem que é melhor deixar você partir, e que seria isso que você desejaria pra mim. Não consigo não me sentir um nojo quando gosto do jeito que ele me segura, e como fico feliz de vê-lo irritado quando um dos amigos dele brinca comigo, e a única coisa que sei dizer sobre ele é que ele é um idiota, mas... Quando penso em você, ele interrompe e entra no meio do pensamento, me sinto culpada, irritada, o que está acontecendo? Se você estivesse aqui nada disso aconteceria, eu não me apaixonaria por alguém que não é um terço de você, não teria que dizer adeus... A verdade é que não quero admitir estar gostando dele.


By: Meg

sábado, 20 de outubro de 2012

Um dia qualquer, porém não...




Oi amor!

Hoje eu fui a uma competição de catapultas, a minha quebrou trés grupos antes do meu ser chamado, entramos em crise e colamos tudo com super bonder emprestado, colamos todos os nossos dedos, conseguimos competir e conseguimos atingir o centro do alvo. Eu ia em um pequinique, mas ele foi adiado, almocei com meu pai, e assisti um episódio novo de Vampire Diaries, e fuçando nos meus arquivos vi um que me lembrava você, na verdade tudo que eu escrevo é feito pra você, mas esse era meu adeus... lembrei de como você foi tudo e de como eu sou grata... Hoje meu amor me chamaram pra sair, e eu aceitei, ainda me senti culpada, mas eu achei um progresso bom, quando começo a dizer isso eu piro, minha cabeça gira, tudo fica preto, a visão fica turva e eu não estou aqui pra isso...
Estou aqui porque um dia, você me falou uma data.. e essa data era hoje, dia 20 de outubro, se tornou um dia feliz, na verdade um dia que eu amo muito. Pode ser que seja seu aniversário, ou o nosso, dos nossos filhos ou além, só sei que hoje penso em você até o anoitecer e sem parar, aonde quer que esteja, meu amor hoje é o dia, em que agradeço você por ter feito parte da minha vida e por nossas lembranças serem tão boas. Um beijo.

Do seu amor.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Andando por ai




Novos ares trazem novas esperanças, mesmo que pequenas, meu coração ainda está apertado procurando você no espaço vazio que você costumava ocupar, minha mente ainda vagueia por nossas memórias e a água ainda escorre pela minha face de noite, porém de manhã, meu sorriso é menos falso e as risadas vem mais facilmente por causa de minha irmã e de uma palhaça louca, você ainda está lá, mas me sinto mais leve, nós ainda somos um, porém não mais somos nós, sinto sua falta, e claro que com você estaria tudo perfeito, por que você é perfeito, mas a vida não é perfeita, eu não sou perfeita, e acho que estou bem assim, estou bem com meus erros e sem arrependimentos, além de você, que é o maior e único arrependimento da minha vida, porém o único erro que eu cometeria quantas vezes eu pudesse cometer, agora eu corro, danço, brinco, canto, estou tentando, estou ficando forte sem você, não sei o que pensar sobre isso, não sei se me sinto melhor ou pior, sabendo que estou te esquecendo, mas a vida está me ensinando e eu estou aprendendo, sei que você sempre estará aqui comigo me protegendo, e talvez saber que você e meu anjo da guarda me deixe menos nervosa, ou talvez mais aflita. O fato é que tenho andado por ai, visto o sol, sorrido, estou bem, hoje faz um ano sem você...

By: Megan

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Happy B-Day Melissa




Hoje é um dia muito bom, e a noite as pessoas aqui na cidade vão sair, pra festejar, pra rir, eu... Eu queria poder sair com a minha Aniversariante, minha linda amiga, minha "SPLB" (piadinha interna) que eu amo demais e hoje faz 16 aninhos, uma idade mais que ótima, uma idade perfeita pra aprontar e tudo o que eu queria era a chance de poder aprontar com ela, Mel eu te desejo tudo de bom, que você apronte muito comigo ainda, e tenha forças pra aguentar todos os furacões que vamos fazer, todas as encrencas em que vamos nos meter, tudo o que eu queria é ficar ao seu lado, essa saudade me sufoca, me deixa transtornada e tudo o que eu consigo pensar hoje é que dia 4 a 16 anos atrás eu tive a sorte de nascer uma louca que me colocaria no caminho certo (mal caminho) me ensinaria a curtir a vida e teria tantas histórias ao meu lado, tudo de bom minha amiga e que do seu bolo saia um moreno, alto, forte, maravilhoso. Tudo de bom.

Da sua SPLB,

Megan.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Querida Vida



  Querida vida... Como você consegue ser assim? Tão facilmente indecifravel? Por que põe essas pessoas na minha frente? Eu tenho medo de dizer, mas a verdade é... Que eu te amo, amo o jeito como coloca as pessoas na minha frente, é como se estivéssemos jogando xadrez, e me atrevo dizer que estou jogando contra você. Uma inultil brincadeira sendo que você sabe todos meus pontos fracos, mas não se preocupe querida vida eu ainda a desvendarei, você vai cair na minha como todos, eu vou ganhar essa brincadeira amigável, mas não agora... Não agora que eu estou me divertindo tanto, por favor não me traga os sofrimentos escondidos naquele armário agora, não agora, espere escurecer e eu ter a certeza que não vou sair pra festejar, então sim nós o abriremos e choraremos, não enquanto ainda haver luz, caras, sorrisos, beijos e diversão, porque enquanto tiver isso, eu estarei aqui jogando contra você, com meus medos e dores bem escondidos longe de mim, no armário do esquecimento que você guarda.
  Querida vida... Eu estou me divertindo muito e não é agora que eu vou parar.

By:Meg

sábado, 22 de setembro de 2012

Nova Interface do Blogger me irrita

Não gosto mais do blogger, algo que me deixa furiosa é quando as coisas mudam sem eu pedir. Eu não curto a nova interface do Blogger, não se sabe quanto tempo levarei para me acostumar e SE irei me acostumar, sinto muito meus caros, mas a nova interface tem me impedido de postar =(

Esperando que estejam bem.

Megan

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Melissa




   Morri de medo de suas palavras, não da parte da dor, a morte eminente era certeza, agora a parte sobre Random é que me assustava.
  - Vamos relembrar os velhos tempos mio amore - Megan disse sorrindo e me colocou de pé com um olhar, seu sorriso era uma imitação perfeita de um verdadeiro e amoroso.
  - Primeiro começamos com o seu planinho de se transformar em um monstro, você se lembra meu bem? - ela perguntou, e de repente me senti com fome, como se me tornasse humana e a falta de comida de todos esses anos viesse de uma vez só, eu grunhia de fome, sede e frio, me senti tonta.
  - Então seu brilhante ato de tentação - ela disse com uma faca de cortar carne nas mãos, ela andou calmamente até mim, que arfava de volta ao chão, ela segurou meu pulso e o cortou, doeu como se eu fosse humana, e comecei a gritar, ao mesmo tempo que era humana e via meu sangue brilhar eu o queria, queria tomá-lo, queria matar a menina dona daquele sangue maravilhoso.... A menina era eu, as sensações eram as de Megan e então as de Miguel também estavam comigo.
  - lembra de como doeu? Sua idiota, se lembra? - ela me perguntou, minha garganta queimava, meus olhos queimavam, a sensação de estar no ápice de uma forte doença, com sede, não a humana, outro tipo de sede, uma que já tinha aprendido a controlar nos dias de hoje. Eu gritava, grunhia, arfava, pedia para ela parar, Megan apenas sorria, ouvi barulhos na casa, alguém havia chegado, eu não pude ver quem era. Ficamos nessa até ela se cansar de meus gritos, ela parou, senti gotas de suor em mim, elas foram sumindo, meu coração desacelerou até parar de bater, a dor continuava a latejar, fiquei no chão de quatro arfando e querendo chorar, não havia mais lágrimas em mim. Megan foi até mim, agora via Miguel ao seu lado, a gola de sua blusa estava encharcada de sangue, o que me preocupou.
  - Nós te amávamos Melissa, você foi uma menininha muito má. - ela disse e me deu um chute no nariz, Miguel me pegou no colo, eu não conseguia falar, o cheiro de sangue que vinha dele, era o cheiro do sangue de random, ele me levou pelo apartamento e pelo resto do prédio até a porta dos fundos e me deixou jogada perto do lixo em um beco, havia mais dois humanos ali, mortos ao menos a duas semanas, eu não conseguia me mover, pela primeira vez como vampira eu sentia dor, e não era pouca dor, acho que se eu pudesse morrer estaria morta, fiquei ali pelo menos por um dia e meio, sem me movimentar, eu só pensava em Random.

By: Meg

Saber porém temer


Sabe quando você sente que não deve confiar? Sabe quando sente a mentira, sabe a verdade e fica só olhando, olhando as pessoas duvidarem de você? Então... Deixe, ignore e vá ser feliz, por mais que essa pessoa tente se convencer que você esta sofrendo sem ela, e que você ri só pra fingir que está felizo... Deixe, pois nada vai mudar a mente dela,  vá curtir a sua vida, e esqueça dela.

Dica da Meg.

"Isto costumava ser uma casa de diversão, mas agora está cheia de palhaços cruéis"



Fui bem tola de me perder na minha própria mente, lendo um de meus antigos textos, vejo como lunático meu mundo parecia, como pisicodélico ele era, como tola eu fui, ficar feliz em perder a razão! Como uma criança evolui em gente grande? Me avisaram, mas eu estava muito feliz, as musicas me avisaram e eu as desprezei, mas acho que essa lição também foi aprendida, sonhos são sonhos, loucuras são loucuras e Vida são sonhos que realizamos, atos cometidos, erros aprendidos, bom agora aquele mundo se foi, o ser humano precisa de uma casca, uma proteção, algo que o deixe protegido de outros humanos, mas nos esquecemos de como a vida pode ser divertida, a minha casca se quebrou novamente, e acho que não vai demorar muito para eu encontrar outra, mas enquanto isso eu vou vivendo um pouco mais livre, um pouco mais arriscadamente, e não me parece uma coisa ruim, pelo contrario estou muito bem assim, vivendo, errando, zoando, me divertindo com aqueles que eu me protegia contra, sinceramente eu estou gostando, vamos ver no que isso dá, vamos ver até onde eu consigo subir antes de cair eu vou com vocês do meu lado, e aquela casa que costumava ser tão divertida, agora está cheia de palhaços maus, acho que é hora de colocá-la no chão de uma vez por todas, enfim terei sossego, vamos nos divertir nessa vida e deixaremos o resto pra depois...

By: Megan

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sem mentiras


Sem mentiras, no lies, eu não minto para aqueles que não merecem, minto para aqueles que sei que estão mentindo de volta pra mim e pode apostar que eu sei quando isso acontece, o fato... É que eu gosto de brincar com as pessoas, gosto de manipulá-las, de ver elas irritadas comigo, a vida pode ser muito monótona ou muito divertida e arranjar "encrencas" pode dar uma sacudida bem radical nela, algumas pessoas podem me insultar por causa disso, mas muita coisa aconteceu na minha vida para que eu me importe com alguém que eu não conheço, mas uma vez eu fui brincar com alguém, nossa me meti em furada, não sabia que seria tão chato mentir naqueles olhos que por coincidência eram verdes, sabia que não podia confiar nela, mesmo assim curti o momento, enfim acabou, como uma maquina que você sabe quando acabam suas fichas, e aquela briga boa que acaba, faz ela chorar, eu me sinto meio culpada, mas quando ela conta "todos os meu segredos" digo que machuca quando na verdade não vejo problema de saberem, só que te deixar vai ser chato, você faz drama de mais, e tenta me insultar de coisas que não me machucam, mas vamos tentar não falar de coisas que você não entende O.K? Só tente não ser tão baixa, e supere que eu só quis me divertir um pouco, apesar de ter sido um pouco pesado, chato e me deixava mais pra baixo ainda, agora passou e vem a parte mais legal, na minha opinião: Você fica brava, chora, se irrita e tenta me atingir. Vai ser bem legal Aline, ah se vai...

By: Megan ( Sua irmã gêmea)

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Feliz


A quanto tempo não me permito sorrir? E sair por ai dançando, mesmo o mundo com está, mesmo com toda dor e escuridão, me permito brincar e rir, gargalhar com os humanos, e me senti uma adolescente de verdade, não me parece certo... Ser humana eu digo, porém é tão bom. Me parece errado parar de sofrer, mas eu quero viver, é acho que quero viver essa vida, estou com medo, ai já nem sei mais, como eu posso continuar? E se eu for poderei voltar? Devo mesmo ir, porque me sinto no fim de uma ponte, estou indo viver a minha vida, criar novos sonhos, e eu acho que é isso o que eu quero. Está tudo certo agora, nesse nosso errado consegui achar o caminho novamente, eu sempre acharei o caminho para a felicidade, porque eu sou feliz em viver. E essa dor vai me acompanhar pela minha alegria como meu eterno oposto, porém não vou me abalar, eu estou feliz, e mais do que isso estou esperançosa com esse arco-íres que se forma agora, e cores novas se formam, torçam por mim, quem sabe agora eu consigo me erguer? Eu tenho esperanças, nunca me senti tão humana em toda minha vida! Estou perdida, perdida em saber que eu consigo viver sem você.

By: Megan

Qual é?

doitlikeadude on Xanga

Por que você tenta me por pra baixo, mesmo sendo tão pra cima? Por que você tem que ser meu elo para tantas pessoas? Não consigo expressar a raiva que eu sinto de você agora! Por que o seu tem que estar sempre certo? você não erra. Seu gosto musical é o melhor. Seu namorado é a coisa mais importante. Você é a certa o resto é podre, errado, feio, ruim, insuficiente, só você é boa?! Olha eu não sei quem te disse isso, mas não é assim, sua aura é roxa e oscila e isso quer dizer pessoa sem fé de verdade, mas também aquela brincalhona que seduz os outros, que finge sim eu sempre soube o que queria dizer, você não vai nem ler isso, então que se foda. Eu só estou machucada porque você age de um jeito comigo que me machuca, tudo por causa de mim, que quis tentar aprender uma musica e você disse que eu era incapaz, eu quis te mostrar, e você ficou debochando de mim, não se debocha de mim, você ainda é humana e eu não sou boba, não venha dizer que eu não consigo alguma coisa, você me conhece, até parece que não e não venha com "era brincadeira sua boba" porque a minha confiança para com você é uma borracha a cada erro diminui, e nossa borracha esta ficando preta.

By: Megan

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Olá



Depois de uma longa viajem cheia de magia acho que encontrei um vigésimo de mim, um mundo mágico onde seus sonhos podem se realizar é realmente perfeito, onde você pode brincar com a sua criança mais uma vez, viver emoções e chorar, chorar em saber que sua criança estará em boas mãos do tempo, saber que a mágica existe e é tocável, que você pode sentir. Fui para um lugar onde eu pude acreditar em mim mesma, em um futuro pra mim, pra todos, acreditei na possibilidade de viver a magia desse mundo, e quando uma fada jogou pó de perlimpimpim em mim e disse que a partir daquele momento tudo o que eu desejasse com meu coração eu poderia ter eu chorei, porque acredito que realmente aconteceu, e quando toquei o castelo vi como eu estava ali, minha criança estava ali, meus sonhos, minha pureza estava ali. Nunca senti tanta emoção em toda a minha vida e as lembranças eu levarei para sempre no coração, ao lado da certeza que a magia dos sonhos me acompanhará, para o resto da minha vida.

By: Meg

sábado, 7 de julho de 2012

Mal



Estou me sentindo fraca, não sei como consigo chorar tanto a noite, todas as noites, não sei como as lágrimas ainda não secaram por completo, mas o motivo é sempre o mesmo. Estive pensando... Em de quem poderia ser a culpa? Fui regressando a casa e adivinhem... A culpa é minha, eu conversei com uma menina, que contou a minha amigas, mentiras, que se voltaram contra mim e me fizeram fugir pro meu mundo, encontrei outras amigas, verdadeiras? Eu não sei, mas espero que sim, enfim... Elas também não ajudaram muito sabe, com a minha sanidade, mas me ajudaram com ele, e depois... Eu me afundei sozinha mais um pouco, fui me esgotando e quando vi estava no frio, no escuro, no chão duro, nunca esperei enlouquecer... Tem horas que eu apenas quero uma anestesia, um hospício e paz, um lugar onde não haja esperança, e nem ninguém pra me importunar, onde eu possa passar o resto dos dias afogada em um lugar onde eu não sinto nada, nenhuma dor ou pensamento, onde ninguém dependa de mim, ou sinta minha falta, meus pais são a única coisa que me prende, eles não criaram uma louca, criaram uma garotinha, com um futuro brilhante, uma carreira e felicidade, é até engraçado ( se for humor negro), mas eles querem netos, que eu nunca os darei... eles não iriam me internar, isso os machucaria, e assim me machuca também, se não fossem eles eu iria de bom grado, iria voar a beira de um logo arranha-céu, o irônico seria cair pra subir, mas até faria sentido, infelizmente não posso, fazer nada além de chorar, nada além de me sentir mal, me sentir horrível, ainda estou cansada, mas agora estou deprimida, sem forças... É to mal.

By: Meg

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Estou enlouquecendo


Acho que sou eu que estou enlouquecendo, nunca fui de brigar assim com tanta frequência, e então a noite cai, e eu me deprimo com fervor, a partir dai só piora, até dormir estou chorando. Como uma criança fraca peço ajuda a quem me recuso a pedir qualquer coisa quando o sol está no céu, meu relacionamento com religiões nunca foi muito boa, mas de noite, quando acho que prefiro morrer do que ficar nessa de sempre, recorro a Ele, não adianta muito, porque não á resposta... As histórias que contamos sempre tem um bom final, por isso os escritores vendem, por que eles escrevem coisas, que podem ser até tristes, mas sempre acabam bem, de um jeito ou de outro, mas a realidade não é assim, Ele não fala comigo, e não á o amor, ninguém me amará do modo como amo, na realidade não á um final feliz para ninguém, e eu não sei se isso me deprime ou me conforta, porque eu sou tão contraria, tão louca. As vezes sinto a mão do Mi na minha, então tento convencer a mim mesma que é minha pura invenção, que eu sou idiota, as vezes tento me convencer de que não á nada no escuro, porque eu não aguento mais sofrer com isso, não mais, estou enlouquecendo, por quê eu me fiz isso? Como pude cavar minha própria sepultura? Acabar com uma vida tão jovem, esperar tanto de um mundo de nada, fugir para um mundo tão próprio e então destruir tudo construído, eu já não sei onde estou. Não acho que alguém lerá isso, é ridículo demais, mas e daí? Eu só queria mesmo ir pra casa, abandonar esse lugar onde todos parecem tao convictos da vida, vida de gente fútil, gente boa, gente ruim, problemas e acertos, dos quais não quero pertencer, só quero parar de enlouquecer, me droguem, me tranquem em algum lugar, mas por favor não me deixem comigo mesma, não consigo mais fazer outra coisa além de afundar, mais e mais, mas ninguém me dará a mão.

By: Megan

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Viva sua vida



Então por um mero comentário você resolve se voltar contra mim, e leva um monte com você, mas sabe eu já passei por isso, e do modo ruim, e você não vai ter o que você quer, então me esqueça, por que parece que você não cresceu, não sei se você sabe, mas eu não ligo pra você, que vai passar tão rapidamente na minha vida, daqui alguns anos, eu não lembrarei nem seu rosto, e os comentários que você me dirigi não me ofendem, pois você não é ninguém para que eu leve em conta, você não é minha amiga, não é minha colega, nem alguém que respeite, é apenas mais um ser humano, com cara, cabeça e coração, igual a de tantos outros, eu apenas queria te tranquilizar que não estou nem um pouco afim de comprar briga, sei que é legal, mas estou um pouco cansada disso, e se você não se importar eu vou tocar a minha vida, sugiro que faça o mesmo, mas quem sou eu para te dizer o que fazer, não é mesmo? Sinto muito desapontá-la, mas vá viver a vida, porque a sua é curta, e estás perdendo tempo comigo, que também não deve ser ninguém pra você, agradeço pela distração passageira, mas agradeceria mais ainda se parasse de bancar a durona, patricinha fútil, que eu sei que você não é. És inteligente, bonita é legal, então pare de mostrar um jeito tolo comigo e vá ser legal com quem te quer.

By: Meg

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Consegue sentir?


Consegue sentir? O vento? Vê os animais? Consegue amar? Poucos conseguem, vejo você, você consegue se amar? Para amar alguém? Tente! Não é fácil, mas não desista, vai lá, eu sei que você consegue, não feche os olhos! Você não é fraca, um, dois, três, viva! Fique comigo só hoje, ame, sorria só mais uma vez, diga que pode, que consegue! Eu acredito em você, só mais uma vez levante e veja o que você ainda tem. Escute aqui você, sei que consegue se erguer, te conheço, não fique assim... Você é tão cheia de vida, vá, juntos vamos mudar, juntos conseguimos, por agora levante, por favor tente, não fique deprimida, já passou, agora levante, eu sei que você consegue, essa vez não é diferente, eu estou aqui sempre que precisar. Você precisa conseguir ficar, tente. Em todo caso de amor é assim, nunca vai mudar, mas uma coisa é certa: Depois do furacão vem o arco-ires, sei  que você consegue...

By: Megan

domingo, 17 de junho de 2012

Melissa



Andava nas ruas, tantas presas boas, mas Megan tinha me dado uma missão e eu amava tanto ela que ansiava por obedece-la, la estava ele, chegando em casa, completamente transtornado, por algum motivo que não me interessava, caminhei até ele, cheguei bem perto até ele se tocar que estava caminhando até ele.
- Com licença - disse com um sorriso amigável...

*** 
Eu sei que não tem como eu sair daqui agora, mas só de pensar que Random pode estar correndo perigo meu coração volta a bater, eu olhava pra porta descaradamente, mesmo porque se eu olhasse discretamente Megan ia perceber de qualquer modo.
- O que quer comigo? - perguntei, ela olhou-me espantada.
- Você invade meu apartamento, me agride e me faz esse tipo de pergunta? Faz tanto tempo que você me abandonou, em que tipo de pessoa se transformou Mel? - perguntou ela genuinamente verdadeira. A encarei descrente.
- Num monstro, como você me ensinou. - lhe cuspi as palavras, seus olhos ficaram em chamas por alguns segundos até voltarem ao normal frios e obscuros.
- Não lhe ensinei a ser um monstro, você era assim até como humana. Desprezível, tola, me obrigou a lhe morder, a cuidar de de ti, e depois me descartou como se eu não pudesse te matar, você nem ao menos soube que eu poderia não é? - Ela me olhou com um sorriso louco e eu fiquei com medo e raiva, ela estava certa, isso era irritante, o modo como ela dizia aquilo... como se eu fosse uma menininha tola.
- Acho que está na hora de você aprender uma coisa que nunca tive a oportunidade de te ensinar... De como  um vampiro pode sentir dor. - disse ela.

By: Meg

sábado, 2 de junho de 2012

Pouca gente sabe



Poucas pessoas sabem, que você fica me olhando, fica me encarando pelos cantos enquanto eu finjo que não te vejo. Poucas pessoas sabem, que você ainda toma conta de mim, e menos ainda sabe que quando eu choro desesperada eu rezo pra você, você vem, mas não me toca, não me aconchega, não diz que me ama. As bobagens normais me distraem, os trabalhos me mantém sã, minhas amigas me confortam, mas você está lá, é ridículo o modo como agimos, é ridículo tudo o que sentimos, sinto ódio de te amar, eles não passaram por isso, nenhum deles teve de aturar isso, então por quê eu? Pouca gente sabe que eu tenho você perto de mim, mesmo que eu não me dirija a você, mesmo que fiquemos longe um do outro isso não te impede de vir, e nem mesmo eu quero que se vá. Porque todos acham que é fácil: dê as costas, esqueça, vá em frente e abra mão do que você acha que tem, mas não tem! Não funciona assim, você não pode simplesmente dar as costas! Poucas pessoas sabem, na verdade eu acho que ninguém sabe, que você não é um sonho, minhas amigas acham que você é, mas... O que julgas real se não aquilo que pode ver? Eu fico perdida tentando acreditar que você não existe, quando você próprio está ali pra me enlouquecer. Como eu posso suportar, se você esta na minha cabeça, no meu coração e eu já estraguei a minha vida. Eu achei que uma hora eu pararia de chorar por você, achei que uma hora eu iria ver o como fui boba, mas sonhos não morrem dentro de nós eu sei disso.

By: Megan

terça-feira, 22 de maio de 2012

Filhos...




Hoje fizeram uma brincadeira comigo, uma brincadeira estranha, você poe o anel de seu dedo em uma corrente e o deixa levitar na palma da sua mão, segurando-o pela corrente, o modo como ele levitar é a quantidade de filhos que você terá, o modo como ele se sacudir mostrará o sexo dos bebês. Tenho que dizer que esse tipo de brincadeira nunca me causou nenhum sentimento, apenas risos, bom... Não causava, porque quando minha irmã fez essa brincadeira comigo, e eu vi o resultado eu não ri. Senti o terror se espalhar por mim com a ideia de futuro, com a ideia de filhos, eu fiquei assustada, com planos e assuntos nunca mais tocados por mim, senti certa dor no coração e certa raiva, dor no coração claro, pois meus filhos sempre serão eles e nada que ninguém diga irá mudar esse fato, e raiva por ver que destruí minha vida muito a fundo, de um modo irreversível. Naquele momento vi realmente tudo o que eu tinha feito a mim mesma, imagino algumas de minhas amigas lendo isso e imaginando como estou errada  A. com certeza pensaria algo do tipo, de qualquer modo sei um pouco do que sinto e sei do mal que me faço, as vezes quando me sinto irônica o suficiente eu começo a rir de mim mesma, mas a dor não tem graça, então me lembro que filhos nunca serão bem vindos, e isso me deprime, não só por meus pais que jubilam com pensamentos voltados pro futuro, mas deprime ao meu ser inteiro por ver como sou amargurada, mas como poderia eu ter filhos se nem mesmo um amor eu consigo suportar? Sei que seria impossível de amar aquele que poderia me dar os únicos a quem voltaria a amar, mas mesmo assim, talvez eu fosse me sentir uma estranha no meio de minha própria família e essa ideia me tortura, sei que aquela brincadeira desencadeou algumas coisas que devia estar morta...

By: Meg

domingo, 20 de maio de 2012

Frase da noite



Há em cada estudante um mundo encoberto, um almirante e um sol de outubro.

O que não mudou.


As pessoas crescem , os sentimentos mudam, o que era dor se renova, revelando alivio, o que era paixão perdida em lágrimas, se tornam corações vazios, o que era gelo, derrete frente a novas amizades, o que era falso hoje é sujo e o que era verdadeiro hoje é forte. O que nunca vi mudar foi a saudade que ainda dói no peito, forte como a primeira vez que senti, aumenta do nada apesar de se tornar gradativa com os anos. Saudade... O passar e repassar das boas lembranças.

By: Meg

Eu já sei disso



Temos muitos problemas no mundo, e eu sei que os meus não são os mais importantes, sem que chorar com uma musica pode ser a coisa mais patética do mundo, assim como chorar em filmes, por isso não tente me dizer como é patético o que eu venho fazendo, por que eu não preciso de alguém me dizendo que sou estupida, que sou patética, eu já sei disso. Sei que devia ir fazer algo de útil, mas você também não faz grande coisa, então não venha me apontar o dedo, não enquanto estiver amando, você diz que é diferente de certas pessoas que conhecemos, mas cá entre nós qual é a sua diferença? Você diz que se importa comigo, mas e se eu caísse morta? Você perderia o seu sono pensando em mim? Eu já sei que não, pois como os outros você continuaria vivendo, então não venha apontar esse seu dedo para mim, e me dizer que á tanta gente morrendo, tantas pessoas doentes, tantas mãe que não tiveram a chance de dizer adeus, sim eu sei disso e por isso não tenho o direito de chorar por algo que me é sério? tão sério quanto a morte? Faremos o seguinte, mataremos ele, e veremos o que você faz ao ouvir suas musicas, veremos como você reage a tais letras, faremos o seguinte, vamos parar de sermos hipócritas? Por que de tudo o que você diz, sim eu já disso tudo, mesmo assim eu choro.

By: Meg

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Os tais arranha-céu


Estou presa, presa num mundo onde não há muito amor, um lugar aonde não há magia, e as pessoas ainda  chamam esse lugar de casa! 
Existem pessoas boas aqui e pessoas más, dependendo de por onde olho posso ver as estrelas, e minha casa.
Dependendo de onde olho vejo os tais arranha-céus que arranham minha casa.

By: Meg ( há muito tempo atrás)

Frase da noite



Que sentido teria o mar, se não fosse para dar ao olhos, paz?

domingo, 13 de maio de 2012

Quem és tu?

Com esse poema eu ganhei o primeiro lugar no concurso da Anhanguera que estava ocorrendo aqui na minha cidade.



Quem és tu? 


Canto porque o momento existe 

Como existiu a Cecília 

A agradecer-te a existência 

Deste-me a vida e mais do que isso 

Deste-me o viver, 

A cada dia ao ajudar-me 

Nas dores e nas perguntas 

Que me atormentam a alma 



Tu que apesar de me matar 

Aos dizeres-me má, ruim, dissimulada 

Trata-me então com um amor descomunal 

Tu! Que ages como tal que me descreve 

E age mesmo sem perceber, 

Tens no fundo de si algo que me intriga 

Tu ama-mes e eu amo-te, mas 

Quem és tu pessoa, cujo nome 

Aclamo Mãe? 



Megan Monteiro 

Feliz dia das mães