sábado, 31 de dezembro de 2011

Diario

31/12/2011  - 2:30 a.m



A praia foi incrível, mas mais incrível que ela foi a noticia que recebi depois, estou indo para lá, estou indo para o sol, para o calor de meus amigos, para a diversão, hoje mesmo faço as malas, hoje mesmo piso lá, naquelas terras que me acolhem tão bem, é hoje que volto a vida, sinto-me renascendo, sinto-me finalmente voltando a mim mesma, me encontrarei novamente, serei eu mesma, finalmente viverei!


by: Megan. M

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Realizando o sonho de voar



Vento nos céus
Me leve com você
Para onde for

Vento que balança as árvores
Me leve em suas costas
Para um campo sem flor

Quero ir pra qualquer lugar
Menos ficar aqui
No lugar triste que estou

Vento, me leve com a brisa
Para onde ninguém é cruel
Para onde eu possa ser feliz

Me leve com você para o mar
para que eu possa me sentir 
como uma criança
Realizando o sonho de voar 

Vento mande a brisa
soprar em meus cabelos
Para que eu possa
Sentir a felicidade de liberdade

Me leve quando há chuva
Para sentir os pingos em meu rosto...
Ou quando há sol
Para sentir os raios em minha pele

Me leve até as montanhas
Para eu poder ver tudo
E olhar o por-do-sol
No mar azul marinho

Vento me leve
Para qualquer lugar
Para o campo
Onde eu possa sonhar

Me leve, mas
Não me faça voltar...

- Melissa Moore

domingo, 25 de dezembro de 2011

Natal


Não há muito tempo para lhes desejarem boas festas, mas dei uma passada rápida aqui, só para dizer que mais um natal se vai, meus textos amadureceram, e no meu ponto de vista ficam cada vez piores, desculpe-me caso isso realmente esteja acontecendo, mas acho que estou perdida, que esse natal seja perfeito para todos vocês, que vocês estejam com quem amam

By: Megan

sábado, 24 de dezembro de 2011

Frase da noite

( A Quanto tempo eu não posta uma em? )



"Depois de um tempo você aprende que vão te fazer cair, e depende só de você levantar"
( Megan S. Monteiro - Eu)

Garotas que não entendem




Eu não entendo essas garotas que se acham, ou principalmente aquelas que se reprimem, que acham seus cabelos horríveis, suas caras sem cor, quem sabe com um pouco mais de estilo elas fiquem melhores, quem sabe se você gostar de si mesma, só não me irrite mais, eu não intendo como pode reclamar, como pode se importar, apenas com isso, como pode levantar pensando nisso e dormir pensando nisso, como se olha todos dias no espelho e a unica coisa que diz é que seu cabelo está uma droga? Como pode se aguentar, tentando ser perfeita, irritando os outros, dizendo, repetindo, insistindo, não entende? Nós estamos tentando, mas não podemos fazer muito, você já está irritando, já está me deixando brava, daqui a pouco eu explodo, e quero ver como vai ficar seu cabelo, como você consegue olhar nas outras pessoas e a unica coisa a comentar é: "nossa como alguém sai de casa, com aquele cabelo?" Como você se aguenta? Como essa insistente mania? Ninguem aguenta mais, esses seus modos, olhando pra si mesma sem enxergar nada além do lado de fora, como se ninguém tivesse o lado de dentro, como se ninguém pensasse em outra coisa, e o exterior fosse a unica coisa importante, mas não é, e eu estou tentando te mostrar isso, mas acho que a unica coisa que você vê é a cor do meu rímel, me perguntando se eu estou de batom! Eu queria saber se existem algo dentro de você, algo além de roupas, maquiagens, algo além de futileza, o que aconteceu com as garotas que queria ser médicas? Desistiram com medo de quebrar a unha? As mulheres de garra, as garotas que pensavam, o que aconteceu com elas? Por que estão tão fúteis? Por que não sonham mais? O que aconteceu, será que a chapinha queimou seus cérebros? O que aconteceu?

By: Meg

Não me provoque




Sim eu amos vocês, adoro vocês, vocês cresceram comigo, sinto muito que quando as visito não lhes dou a real atenção que precisam, mas não duvidem de mim, por favor. Sim vocês podem me chamar de mimada, mas não de patricinha, mas não de mentirosa, se eu lhes conto algo, imploro que acreditem, odiaria ter que lhes provar, algo que já foi feito, não fui feita para me descontrolar, não fui feita para ser provocada, eu não gosto, por que costumo me provar real, costumo provar que me provocastes, e se fizeres isso terei que revidar, e isso me deixaria triste, amo demais vocês procurem não me provocar e eu lhes prometo que vocês terão a atenção de vocês. Não me tente, por que quando me descontrolo costumo demorar muito para voltar a mim, acreditem em mim. Não me provoquem...

By: Meg

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Vocês.




Não consigo parar de pensar em você, hoje ouvi o seu nome de novo, na verdade eu quase o falei, minha prima falou dela, nossa pequenina, eu quase chorei, de novo... Eu estou falando com ele sabe? Mas penso em você, não consigo mais, não adianta, não posso mais resistir que você é perfeito, você me ama, se enlouquecer for preciso pra te ter estou disposta. É errado, e você concorda comigo, que eu devia te esquecer e você me esquecer,  mas alguém poderia me dar uma dica de como fazê-lo? Por que de noite, enquanto estou falando com ele, é por você que choro, e é por você que não consigo dormir, é o seu nome e o seu sobre nome que todos sabem de cor, eles adoram me torturar, mas quando falam o nome deles ai piora, por que se eu estivesse só te deixando, eu até conseguisse, é improvável, mas talvez eu conseguisse te esquecer, mas eu não deixei só você, e isso dói um pouco mais, quando eu tento me fazer lembrar de que eles e você não existem, choro mais, por estar enlouquecendo, e lembro que foi por isso que acabou, eu só queria que você existisse, não para provar para os outros que eu não sou louca, não, eu não ligo, mas para eu poder te tocar, poder te olhar. Você se afastou com medo de me machucar, agora sua sombra está distante, e eu estou me machucando mais do que quando estávamos juntos, e eu preciso dizer a mim mesma que você nunca esteve aqui, que eles não são reais, que isso tudo foi mentira, e que eu estou ficando louca, louca de saudades por alguém que nunca vi, alguém que não existe, alguém que de alguma forma me ama, e que eu amo incondicionalmente, alguém que sinto falta.

By: Meg

sábado, 10 de dezembro de 2011

Você me complicou



Quando você realmente partiu, eu me senti em paz pela primeira vez um muito tempo, finalmente te deixei ir, mesmo guardando todas as nossas coisas em segurança, e vacilando em alguns pontos difíceis da vida, me desculpe eu sou só humana, mas sim eu estava resistindo até eu ter aquela brilhante ideia, de conhece-lo, e agora você viu no que deu, eu não posso mais nos enganar, me enganar. Dizem que o cérebro nos engana, e o coração sempre ganha, mas meu cérebro não está me enganando, dessa vez ele apoia meu coração e eu tenho de lutar contra os dois, com a razão, por que eu tenho que sempre ser certa? Por que eu tenho que ser sempre errada? Eu finalmente entendi do que você estava falando, quando falava em me deixar, eu pensava pequeno, você era o meu universo, o resto era resto, você falava em me fazer ver a verdade, em me deixar descobrir o mundo, você falava na quilo que eu devia viver e eu, estupidamente, aceitei o desafio, e agora meu coração esta mal, por que eu sei que é errado, é errado eu querer, e na verdade acho que não quero, as vezes meu cérebro diz que não, porque ele, nós, não queremos, não devemos, então desistimos, mas quando tocam no assunto, me sinto mal, quero chorar, por que isso tudo tem de ser uma piada? Queria sumir um pouco, desaparecer por um momento, as vezes eu penso que devia voltar pra você, afinal se eu não tivesse te deixado, nada disso teria acontecido, alguns dos nossos amigos, dizem que eu devia te esquecer, e sair para ver o mundo, alguns deles dizem que eu devia voltar a pensar em você, não é como se eu fosse te esquecer, mas estou vivendo uma vida, e não parece a minha, parece mais errado do que já é, por que além de tudo, é errado com a gente, e eu me sinto confusa, eu devi ter te esquecido? Eu devia ter ficado com você? Eu devia me prender a você como antes? No nosso mundo? Por que não pode ser que o mundo seja tão grande, não pode ser que seja tão confuso assim, não pode ser, não deve ser, mas do que culpada, estou confusa, você me complicou, eu nos compliquei, acho que é por que estou vivendo, e o pior é que eu nunca vou deixar de te amar, mesmo apaixonada por outros, você vai ser pra sempre o meu sonho adolescente...

By: Meg

É errado, é perigoso, é explosivo





Ah, muitas coisas erradas em mim, mas a maior delas é te amar, eu sei que devo te abandonar, mas diz isso para meu coração, para o meu corpo, ele vibra por você. Eu não devo, não posso, e nossas hipóteses não deviam existir, nossas histórias, isso não pode continuar, mas como eu faço sem pensar em você? Ela deve entrar na brincadeira também, mas eu quero você só pra mim por um tempo, ah um extinto que me diz, vá faça o errado, mas o meu amor por ela é mais forte, você deve me entender, você precisa, por que isso é perigoso, mexer com duas de nós de uma vez, pode te deixar em maus lençóis, afinal somos amigas antes de tudo, você não tem noção de quão explosiva nós podemos ser, e acho que você devia se arrepender, isso está fora de controle, e você mexe com fogo, pode acabar se queimando, e eu sentiria dó, reconsidere um pouco o.k? E então veremos como vamos solucionar essa loucura que está acontecendo, esse crime que estamos cometendo, esse perigo que você está correndo.

By: Meg

Chamada perdida





Hoje eu estava deitada, e ouvi alguém me chamar, uma voz que eu queria nunca mais ter ouvido, minha imaginação brincou comigo novamente, eu ouvi ela me chamando de mãe, eu então fechei meus olhos a fim de tentar esquecer, mas foi a sombra dela que eu vi, ela veio ao meu lado, e se sentou no chão, com a cabeça na minha cama, ela me olhava com aqueles olhos verdes inteligentes demais para uma menina de seis anos, mesmo de olhos fechados eu podia vê-los, eram da mesma cor que os do pai, ela me sussurrou para voltar, sussurrou que sentia saudades, e eu pensei que fosse culpa de Melissa, que talvez estivesse brincando com minha mente, ou talvez eu tivesse enlouquecido, eu não sabia o que lhe responder, sabia que ela não estava ali, nem nunca estivera, eu abri meus olhos para respondê-la, e também por que a força da vontade me venceu, e já chorando, eu constatei que ela não estava ali, evaporou como uma névoa, minhas mãos estavam em minha barriga, e eu chorava com a lembrança, a lembrança de um tempo melhor, que eu não voltarei a ter...

By: Meg

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Estou tão confusa




Sinto sua falta, seu sorriso, seu calor, suas maldades, sinto falta da sua voz, e é você chorando que eu vejo a noite, lendo em sua mente todas as nossas brincadeiras, nossas piadas internas, criadas altas horas da noite, me sinto algo como culpada, mas para alguém que se jogaria do precipício se isso fosse lhe fazer feliz. Acho que passei do limite, e dizem que quando você passa, você não consegue mais voltar... Quem disse isso era sábio, por que eu estou presa desse lado descontrolado e confuso, eu preciso de você e da sua risada, preciso que você me diga que está tudo bem, e que vai me perdoar, preciso que você me aceite, como sempre fez, você é a melhor amiga que alguém poderia ter, eu só queria poder te ter mais uma vez, e mais uma e mais infinitas vezes por que sua amizade vale mais que qualquer coisa, do que qualquer um...

By: Meg

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Mayara



Fez um ano que escrevi seu primeiro post, a primeira despedida, bom... como dizer o quanto eu sinto a sua falta? Como dizer o quanto eu preciso de você perto de mim? Eu preciso, preciso de alguém pra conversar, alguém que me conhece como a palma da mão, uma vida inteira, você. preciso de você perto de mim, pra conversar, relaxar, brincar, preciso de você, sei que é complicado, mas fez um ano que você se mudou, fez um ano sem você, e realmente não pareceu tudo isso, além da saudade enorme que eu senti de você, onde parecia que os dias se arrastavam, você sempre voltou, você sempre esteve com a gente. Claro que sentimos saudades, e pra sempre vamos sentir, estaremos sempre com você, e mesmo que os anos se passem esperaremos sua volta, sentimos sua falta...

Da amiga: Meg