quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Melissa







O Violão

- Eu achei que você queria que eu fosse – disse tocando meu violão, Random me olhava sorrindo.
- Você é louca – disse ele me ouvindo tocar, eu ri.
- Faz alguns anos já – disse olhando para ele, mas sem tirar os dedos do violão. Parei de tocar e ele desviou os olhos das notas.
- Você toca bem – disse ele, eu sorri rapidamente.
-… Isso não assusta você? – Perguntei, ele riu.
- O jeito como você toca?  É assombroso – disse ele, eu deixei o violão de lado.
- Não… A minha loucura – perguntei, ele riu.
 - “De médico e louco todo mundo tem um pouco” já dizia o meu… - ele parou me olhando um pouco receoso, olhei para a janela, tentando não olhar em seus olhos.
- É… Ele dizia muito isso… - disse, era de noite, o tempo estava fechando, logo iria chover.
- Eu… Acho que vou pra casa – disse ele, eu me desesperei.
- Ainda é cedo! – disse, era uma clara mentira, ele me olhou divertido e se aproximou de mim, levantei do chão e fiquei frente a frente com ele, era quase um beijo, ele encostou sua testa na minha.
- Minha mãe… - disse ele, me deixando com um beijo na bochecha, sorri e o segui até a porta, a chuva começava.
- Tchau Mel – disse ele, indo embora correndo.
- Tchau – disse atrasada. Sim eu o amava… depois de todos esses anos eu era capaz de amar, sorri sozinha na porta de casa, eu o amava, amava meu pedaço de Rodrigo, meu Rodrigo ainda estava comigo, e me amava, ele finalmente me amava de volta…




By: Meg

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Só uma criança




   Eu queria parar, queria sair daquilo, parecia que todos iam descobrir, uma hora ou outra, parecia que já sabiam e que estavam me vigiando, parecia que eles estavam de olho, para me criticar depois, estavam querendo me julgar mais, dizer que com quem eu estava andando, era a “má companhia” Eu não podia deixar, eu tinha que parar antes que eles percebessem, mas eu não conseguia, eu precisava daquilo, eu não conseguia mais , eu precisava, queria, só mais uma ultima vez eu dizia a mim mesma, mas sempre era a ultima vez, e então todos sabiam, todos já viam, eu tinha que continuar, não podia parar agora, e eu já estava no fundo mesmo, pra que voltar? Como se alguém se importasse, eu me sentia tão só que eu mesma tinha me deixado, não tinha volta, mas continuavam me cobrando, Ah como eu queria saber da onde vem, de onde realmente vem o que eu consumo, assim eu não deveria tanto, eu roubei, roubei tudo, nada ficou e ainda tem as dividas, que são iguais a mim, insaciáveis, eu preciso me ver livre disso, então eu olho para trás e não á mais nada! Todos tentaram, e eu matei a todos, aos poucos. Agora… E agora? O que sobrou? Eu me matei. Me matei por um amigo, que no final nem meu amigo era, ele  me trouxe isso, todos me deram isso e eu aceitei, eu não escapei…Não á mais nada, nada sobrou todos choram, á dor, e eu não vou voltar, nunca mais vou ter a chance de recomeçar, tudo foi por água a baixo e eu fui perdendo tudo aos poucos, enquanto eu matava todos aos poucos e me matava aos montes, não pude resistir, morri, e agora… Não a volta, eu só precisava de ajuda… Alguém que segurasse a minha mão e dissesse que ia dar certo, alguém que me internasse, alguém que me amasse, eu só precisava de alguém que me segurasse, eu era só uma criança…




By: Meg

domingo, 14 de agosto de 2011

Pai



Sempre que eu precisei você estava ali, cuidando de mim... Sempre que eu tive medo você estava li pra me proteger... Sempre que eu não conseguia, você estava ali para dizer que eu era capaz e...

Eu poderia dizer que você foi o melhor, mas eu estaria declarando o óbvio
Eu poderia dizer que você sempre me ajudou, mas eu as vezes pedia pra tentar sozinha
Eu podia te dizer que te amo... Mas só palavras não seriam suficiente.
Eu poderia te dizer aquelas três palavras, mas acho que seu dia é sempre,
Mas mesmo assim, soando piegas, é isso que vou lhe dizer:
Pai eu te amo, feliz dia dos pais...


By: Meg

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Meu farol



( leia somente quando a musica começar)

   Estive muito triste esses tempos, meio deprimida, meio solitária, o mundo real doía, meu mundo machucava, não havia como escapar, havia pressão, havia medo em tudo, eu achei que você tinha me deixado, pois eu me afastava cada vez mais de você, estávamos ficando perdidos e sem você, meu mundo acaba, pois você é o meu porto seguro, é o meu farol, minha luz, minha primeira e ultima esperança, eu te amo, e descobri que você nunca iria me deixar, não vou negar eu chorei, eu mesmo enlouqueci, em você eu sempre tive a luz, mas achei que essa luz tinha se perdido, e eu tinha ficado no escuro pra sempre, achei que você tinha ido embora, e nada sobrou, mas depois de um tempo... acho que eu finalmente percebi, que você nunca me deixaria, e que eu não havia nada a temer, pois sua  luz ainda apontava pra casa, e com ela eu nunca me perderia em mim mesma, achei que estava sozinha nessa, mas você me mostrou que á muitas outras pessoas do meu lado... E você é a mais importante delas...
  Vi em seus olhos o meu amor refletido, senti minhas pernas tremerem, não só de medo, mas de fraqueza, e quem me segurou foi você, quando eu entro em desespero quem me acalma é você, e consegue fazer isso com apenas quatro palavras "Vai ficar tudo bem" Achei que estava sozinha nessa, mas sua luz me abriu os olhos mais uma vez...


By: Meg

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Não me suporto mais





Ah tantos pensamentos sombrios em minha mente, tanta coisa estranha me acontecendo, tanto medo em minha alma, onde é que eu fui parar? Onde meus sonhos foram? Por que eles me deixaram, e me deixaram aqui desesperada, apenas um sopro deles eu queria, pelo menos eles iluminavam meu coração...
Por que eu não paro de pensar em deixar todos aqueles que eu amo, pra sempre, por que eu não me suporto mais, me corpo é estranho pra mim, eu estou me sentindo presa dentro de mim mesma, me sentindo sufocada, eu preciso sair, deixa-lo, mas... Como fazer isso sem magoar? Sem me magoar, aqueles que por um milagre me amam? O que está acontecendo, eu não suporto mais pensar, nem imaginar mais eu consigo, por que á lágrimas em meus olhos, por que meu coração está querendo me deixar? Eu me sinto tão desesperada, tão complexada, preciso de você, mas por onde você anda? E como eu faço pra te encontrar? Se nem tempo pra mim eu tenho, por que estão todos me pressionando, se sabem que eu não consigo, eu só preciso de um tempo para mim, um tempo só meu, em lugar nenhum... Quero tanto recuperar minha paz, tanto recuperar minha sanidade, acho que estou enlouquecendo, e que nem um manicômio me ajudaria, por que o que me perturba, sou eu mesma, como eu faço pra parar? Como eu me torno a mesma de antes? Como me libertar... Sozinha? É tão difícil, tão complicado, eu não consigo mais, não consigo mais ficar aqui, viver aqui, preciso ir embora, como... Sendo tão difícil pra mim?  Eu não sei... Só sei que não consigo mais me suportar, não aguento...

By: Meg

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Tenha força




Eu não sei o que você está sentindo, pois apesar de saber, nunca senti. Nunca passei por essa dor, e vejo como você é forte, de dizer que está tudo bem, levantar a cabeça e rir de piadas, quando a vontade é de chorar do mundo, diz sempre que está tudo bem e olhá-lo nos olhos, sentir seu coração bater mais forte e mandá-lo parar, sentir que vai cair mais ainda, e sorrir em publico, tentando não se importar com o que falam dele e dos novos nomes por quem a chamam, você fecha os olhos com medo, não do escuro, mas do claro, tentando esquecer a realidade,  você me pergunta se é isso que a gente sente quando chora de verdade e realmente acho que sim, você vai sofrer, mas vai passar, tudo que foi pode deixar marca, mas sempre, sempre passa. Por isso tudo que lhe peço nesse seu turbilhão é pra ser forte e levantar a cabeça eu estou aqui, por que isso um dia vai passar, e sua vida vai continuar vão vir outros amores, vão vir outras felicidades, e essa vai ser esquecida isso... Eu te prometo, e enquanto essa dor não passa eu estarei aqui, com nariz de palhaço, uma amiga, tentando te fazer esquecer de tudo que já foi, de tudo que não vale apena lembrar, estarei aqui como uma boa amiga, só peço tenha força.

By: Meg