terça-feira, 24 de maio de 2011

Melissa

Bom demorou, mas finalmente eu postei algo sobre minha querida amiga Melissa! Eu espero que gostem!




---------------------------***********************------------------------------



Um mundo paralelo talvez.



 - Tudo começou quando eu tinha exatamente 16 anos, Rodrigo era meu melhor amigo, morávamos muito longe daqui, e tê-lo encontrado me surpreende muito, mas enfim, éramos amigos, eu tinha um sonho, um sonho que hoje posso afirmar Random, fui burra, idiota, tola, fútil, temerosa, mas era jovem. Quando eu contava para Rodrigo meu sonho, ele me achava estranha, mas apenas sorria e deixava passar, nunca me apoiando, mas nunca me desiludindo, eu queria ser imortal, queria poder viver pra sempre, quem nunca pensou nisso?  Um dia em nossa escola, chegou um casal de irmãos, todos pensavam assim, irmãos normais, mal sabiam que os dois estavam juntos, a menina, chamava Mary.

Lembro-me de achá-la linda, perfeita, seus cabelos eram cor de chocolate, e seus olhos de um lindo negro que hipnotizava a todos, o menino, chamava Miguel, era o cara mais cobiçado da escola, tinha lindos olhos verdes e seus cabelos eram loiros escuros, lindo. Viraram nossos amigos, e partilhei com eles meu sonho, era tola, confiava em todos… Uma noite, eles apareceram e contaram pra mim a verdade, quem eram, como podiam me ajudar o que eu queria, fiquei em êxtase, eram encantadores, eles não queriam o meu mal, só queriam me ajudar, eu disse que perguntaria a Rodrigo, se ele gostaria de ser… Um… - parei, Random me olha atento a história, me incentivou a continuar – Claro que ele disse não, disse que eles estavam me enrolando, achava que eles queriam me drogar, e me obrigou a ficar um tempo com ele, ah como ele estava certo em me cercar, mas brigávamos demais, era meu sonho, sempre foi, uma noite eu procurei o casal de vampiros, pedi que eles me transformassem, eles me disseram que era melhor eu pensar, mas obriguei a mulher a me morder, acordei dois dias depois, com eles, eles me sorriam, me ensinaram a me proteger, eu me achava finalmente completa, linda . Tola, burra, fui procurar Rodrigo, e discutimos de novo, ele estava triste, e claro, surpreso, mas então ai as coisas se perderam, ainda mais, ele não queria ser como eu e eu o perdi, ele me deixou. Ah como sinto falta do meu amigo, no começo fiquei andando com o casal, eles me foram bons, mas viviamos nos escondendos, nada ajudava, eu os deixei em meados de 69, e desde então vivo assim… - parei de falar e o olhei para ele, eu via mais ainda meu Rodrigo.

- Mas, mas como, como você achou, meu avô de novo? – ele me perguntou, eu não pude deixar de sorrir.

- Você – disse, ele me olhou interrogativamente – Quando te conheci, eu te quis, mas como sou o que aprendi a ser… Eu achei que era apenas, mais um… sabe? Objeto, mas isso cresceu, sei lá. Então um dia Juliet falou de seu avô, eu ouvi… - disse, ele se silenciou.
- Eu, eu não sei mesmo o que falar, caramba, isso é muita loucura! É… surreal, é coisa demais, pra pensar – ele sussurrou, eu balancei a cabeça.
- Eu me vou, assim, você pode… - não terminei a frase, simplesmente, o deixei, passei a mão na lápide de Rodrigo Eu te amo, pensei, meio que para os dois, e assim me fui, deixando Random lá sentado.

--------------------------***********************------------------------------

By: Meg

domingo, 22 de maio de 2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

Pra que a pressa?



   Eu tenho tantos problemas, tão poucas soluções! Tanta coisa em minha mente, mas mesmo assim, congelando nesse frio e cheia de problemas eu consigo pensar em você, pensar em como me esquenta e como o dia clareia com o seu sorriso, mesmo frio fica aconchegante, com você todos os meus problemas somem, evaporam, se misturam com a neblina, isso só me faz crer no quanto eu te amo, o quanto eu te quero, você joga meu problemas pra cima, mas esquece que uma hora eles caem novamente, com você não importa, e nem é por isso que eu te amo... Você me deixa agitada, mas mesmo assim tão tranquila, simples assim, olhando pela janela esperando por você, lembrando de você, sentindo você chegar, olhando para a lua, que parece tanto uma "nossa lua" aquela da primeira vez que te vi, sim, eu sei que uma hora terei que acordar e ai não vou ter você para apaziguar meus problemas, sim eu sei... Mas, agora, eu não vou acordar, está frio, estou com você, no nosso amor eles podem esperar, afinal, pra que a pressa? É apenas um sonho, o meu sonho...




By: Meg

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Um momento de paz




   Ah alguns momentos meus em que simplesmente preciso de paz, eu nunca gostei de agito, apesar de não parecer aos meus amigos, sou meio calma por dentro, só é preciso alguns momentos de paz e algumas musicas, esse é um dos meus momentos de paz, um momento que mesmo em paz, me frustra! Pois nada a escrever me vem a cabeça, não ah sentimentos no momento, pois nem eu entendo direito o que é sentimento, os meus sentimentos não variam muito, não sentimentos fortes... Talvez com o tempo eu sinta algo, além de frustração, e logo eu volte a escrever sobre o que vejo, o que sinto, no momento não, só espero ficar um pouco em paz, terminar minhas histórias, de repente o sentimento volta, quem sabe...


By: Megan

segunda-feira, 9 de maio de 2011

pessoas






   Disseram-me uma vez que tudo muda, outra vez me disseram que os humanos nunca mudam, me disseram "desculpe amor, mas as pessoas nunca mudam" eu acreditei, mas um dia encontrei uma menina que era duas em uma, ela me ensinou que  pode-se ser duas pessoas, pode-se esconder, me ensinou a ser uma pessoa com cada pessoa, a ter mascaras e ser você mesma ao mesmo tempo sendo simples e caprichada, ela me ensinou a sorrir, e pensar, me ensinou que uma pessoa muda com apenas um grande sorriso, com ela aprendi que as pessoas podem mudar, e mágoas podem ser esquecidas, mas as pessoas nunca mudam, o teor é o mesmo, o sentimento é o mesmo, mas ela me mudou, pra melhor? Depende... mas ela me ensinou a não me importar, com ninguém além de mim mesma, e claro de quem eu ame, ela me disse que as pessoas gostam de quem primeiro gosta de si mesmo, me disse para não ser nada além de, tudo. Ela me ensinou a viver de um jeito louco, a ser eu mesma, a ser totalmente louca e a nunca deixar de sonhar, isso tudo sendo apenas duas coisas, minha melhor amiga e inteiramente verdadeira, louca, extrovertida, nada além de... ela.



By: Meg

Ps: Desculpem o desaparecimento repentino, mas tive problemas que me impediam de postar, espero que gostem =)

quarta-feira, 4 de maio de 2011



Uma postagem, uma idéia, um sentimento, um nada, 
um vazio que me enche, não os pulmões, mas o coração,
 uma sensação, a solidão, a sensação que o mundo te deixou,
 simplesmente te esqueceu. 
Um amor... Nenhum, nada, nem um sopro,
 o nada me preenche, me esvazia, me... deixa o nada,
uma noite escura, um ar gelado, respiro, um suspiro,
 um sereno, uma caminhada, 
um, uma, nada...

By: Meg

terça-feira, 3 de maio de 2011

E somente você

Somente você, meu amigo é capaz de me tirar do sério! Somente você consegue ser meu sol particular nos meus dias nublados e somente você me faz chorar tão desesperadamente. Quando juntos somos irmãos, companheiros inseparáveis... talvez apenas por uma ou duas discussões rápidas, separados somos mais que tudo e mesmo assim quase nada, a saudade aumenta a distancia que de certo modo é pouca. Meu amigo, você é como os outros, mas completamente diferente, a saudade que por você eu sinto chega a ser meio doentia e rezo pra que continue assim pois assim eu nunca me esquecerei nem por um momento tudo o que você fez por mim. Obrigada meu amigo! E feliz aniversário


By; Meg
For: Carlos